Caçapava Online Tv
Fale com o delegado
Carro

Saúde

Vítima de acidente acusa médicos de negligência

Públicado em: 03/04/2014 às 22:24:47  
Liliam Silva, 26 anos, sofreu um acidente de carro quando voltava do trabalho. A jovem deu entrada no Pronto Socorro Municipal com fortes dores na perna esquerda e com cortes na testa.

No acidente ela fraturou o acetábulo, nome dado a estrutura óssea existente no quadril que se articula com a cabeça do fêmur, porém, o médico plantonista não identificou a fratura no exame de raio-x e nem pediu exames complementares. “Ele olhou rapidamente o meu exame e disse que estava tudo bem, que só ficaria em observação, por 12 horas, pelo fato de ter batido com a cabeça”, disse ela.

Mesmo sentindo fortes dores, Liliam recebeu alta médica. A doutora que estava de plantão não chegou a examiná-la e tampouco vê-la. Ainda segundo Liliam, a médica não prescreveu qualquer tipo de medicamento e também não marcou o retorno para a retirada dos pontos. “Eu sai do Pronto Socorro sem a médica olhar para mim, estou revoltada de sair de lá sem os cuidados devidos”, lamenta Liliam.

A paciente recebeu apenas dois dias de atestado médico que, inclusive, estava com o nº de CID incompatível. Se não bastasse a série de erros cometidos, Lilian ao chegar em casa, encontrou cacos de vidro dentro dos ferimentos na região da testa.

A jovem, orientada por uma fisioterapeuta, procurou um médico particular, que ao analisar o exame de raio-x constatou que a mesma apresentava uma fratura no acetábulo. Ela precisou gastar cerca de 400 reais para pagar o exame de tomografia.

Em contato com a FUSAM (Fundação de Saúde e Assistência do Município de Caçapava), a diretoria informou que a queixa deve ser oficializada junto ao Setor de Ouvidoria para que a denúncia seja devidamente apurada e os fatos esclarecidos.

Comentários

Creusa Aparecida Pereira diz:

Publicado em 04/04/2014

Grande novidade!!!!!!!! Minha sobrinha saiu com uma folha no corte que teve na testa,após sofrer um acidente....E viva os médicos Cubanos.

Airton Machado diz:

Publicado em 04/04/2014

Isso é 1 irresponsabilidade médica...

Gustavo diz:

Publicado em 04/04/2014

Algo parecido aconteceu com a minha mãe. Ela sofreu uma queda e foi correndo para o posto. O médico informou a minhã mãe que somente se tratava de uma luxação, coisa normal em tombo. Depois de um dia inteiro de dor interminável minha mãe resolveu ir atrás de um médico particular, esse informou que ela havia fraturado o calcanhar em 4 partes. Tenho medo de precisar usar o FUSAM

Fernanda diz:

Publicado em 04/04/2014

Lamentável o hospital de Caçapava e precário a mais ou menos uns 8 meses sofri com a negligencia desse hospital. Minha filha na época com 6 meses passou pelo hospital com o nariz travado e muita dificuldade para respirar a medica de plantão pediu um rx e quando olhou disse que via nada de errado passou um remédio para o nariz e pediu para inalação. Bom no outro dia cheguei do serviço e vi minha bebe de um jeito que não desejo a mãe nenhuma, peguei ela e levei para o hospital prontil de são Jose (graças a uma amiga muito querida que pagou uma consulta) quando a medica viu ele ficou assustadiça com o estado dela e disse que ia pedir a internação imediata dela ms eu disse que não teria condição de arca com a internação dela no particular ele pediu pra mim então levar ela imediatamente para o hospital da vila industrial porque ele suspeitava de pena munia ai eu mostrei o rx de avia tirado aqui em Caçapava e ele viu e me disse porque a medica não tinha internado ela sendo que no rx ja constava que ela esta com pena munia... Olha foi terrível minha bebe ficou 20 dias internada , eu pudia ter perdido minha filha por irresponsabilidade desse hospital...

MARCIA R. DE FREITAS DIAS diz:

Publicado em 17/04/2014

POIS SEM BEM COMO FUNCIONA O ATENDIMENTO POIS MEU FILHO SOFREU UM ACIDENTE DE MOTO E FOI LEVADO PARA O PRONTO SOCORRO. ELE ESTAVA SAINDO DO SERVIÇO NO SABADO QUANDO OUTRO CIDADÃO QUE NÃO SEI POR QUAL MOTIVO ATRAVESSOU A VENIDA ENTROU NA CONTRA MAO BATENDO EM MEU FILHO .POIS NÃO FIZERAM NEM UM EXAME NO CIDADÃO PRA SABER SE ESTAVA DROGADO OU ALCOLIZADO O MESMO JA HAVIA SOFRIDO UM ACIDENTE DE MOTO EM NOVEMBRO E ESTAVA EM TRATAMENTO DE REABILITAÇÃO .POIS MEU FILHO SO FOI ATENDIDO DEPOIS DE MUITA DISCUÇÃO POIS ELE TEM DOIS CONVENIO E QUERIAM TRANSFERI-LO PARA O REGIONAL .ISSO PORQUE ELE ESTAVA COM FRATURA EXPOSTA NA PERNA .ESSE NOSSO HOSPITAL TA UMA VERGONHA E OS SEUS FUNCIONARIOS NÃO ESTÃO NEM AI QUERIA VER SE FOSSE UM DA FAMILIA

MARCIA R. DE FREITAS DIAS diz:

Publicado em 17/04/2014

POIS SEM BEM COMO FUNCIONA O ATENDIMENTO POIS MEU FILHO SOFREU UM ACIDENTE DE MOTO E FOI LEVADO PARA O PRONTO SOCORRO. ELE ESTAVA SAINDO DO SERVIÇO NO SABADO QUANDO OUTRO CIDADÃO QUE NÃO SEI POR QUAL MOTIVO ATRAVESSOU A VENIDA ENTROU NA CONTRA MAO BATENDO EM MEU FILHO .POIS NÃO FIZERAM NEM UM EXAME NO CIDADÃO PRA SABER SE ESTAVA DROGADO OU ALCOLIZADO O MESMO JA HAVIA SOFRIDO UM ACIDENTE DE MOTO EM NOVEMBRO E ESTAVA EM TRATAMENTO DE REABILITAÇÃO .POIS MEU FILHO SO FOI ATENDIDO DEPOIS DE MUITA DISCUÇÃO POIS ELE TEM DOIS CONVENIO E QUERIAM TRANSFERI-LO PARA O REGIONAL .ISSO PORQUE ELE ESTAVA COM FRATURA EXPOSTA NA PERNA .ESSE NOSSO HOSPITAL TA UMA VERGONHA E OS SEUS FUNCIONARIOS NÃO ESTÃO NEM AI QUERIA VER SE FOSSE UM DA FAMILIA

Nome:

Email ( não publicado ):

Comentáio: