Caçapava Online Tv
Fale com o delegado
Carro

Saúde

Vigilância Epidemiológica confirma dois casos da Gripe H1N1 em Caçapava

Públicado em: 20/09/2013 às 18:24:44  
A Vigilância Epidemiológica de Caçapava confirmou dois casos da gripe caudas pelo vírus Influenza H1N1 na cidade. Uma mulher de 25 anos e um homem de 32 apresentaram a doença entre os meses de maio e junho.


A doença é resultado da combinação de segmentos genéticos do vírus humano da gripe, do vírus da gripe aviária e do vírus da gripe suína, que infectaram porcos simultaneamente.

A transmissão se dá pelo contato direto com os animais ou com objetos contaminados e de pessoa para pessoa, por via aérea ou por meio de partículas de saliva e de secreções das vias respiratórias. “Os sintomas da gripe comum e da H1N1 são semelhantes. Dor de garganta, dor de cabeça, febre e tosse”, explica o infectologista Diego Blanco.


O primeiro caso na cidade foi importado de São José dos Campos e o segundo gerado em Caçapava. “O primeiro caso foi diagnosticado em São José dos Campos, mas é repassado e acaba sendo nosso”, disse Jonas Moreira, chefe de vigilância em saúde.


Existem testes laboratoriais rápidos que revelam se a pessoa foi infectada por algum vírus da gripe. No caso do H1N1, como se trata de uma cepa nova, o resultado demora aproximadamente 15 dias.“Eles fizeram tratamento com Tamiflu e já se recuperam em casa. Caçapava possui grande estoque do medicamento, que pode ser retirado no hospital da Fusam ou na Secretaria de Saúde no setor de infectologista.


A campanha de vacinação foi encerrada, pois já atingiu a meta estabelecida. Estamos na expectativa de receber mais doses do Estado por enquanto estamos no aguardo”, afirmou Jonas.


Recomendações


Para proteger-se contra a infecção ou evitar a transmissão do vírus


* Lavar frequentemente as mãos com bastante água e sabão ou desinfetá-las com produtos à base de álcool;


* Jogar fora os lenços descartáveis usados para cobrir a boca e o nariz, ao tossir ou espirrar;


* Evitar aglomerações e o contato com pessoas doentes;


* Não levar as mãos aos olhos, boca ou nariz depois de ter tocado em objetos de uso coletivo;


* Não compartilhar copos, talheres ou objetos de uso pessoal;


* Suspender, na medida do possível, as viagens para os lugares onde haja casos da doença;


* Procurar assistência médica se surgirem sintomas que possam ser confundidos com os da infecção pelo vírus da influenza tipo A.

Comentários

Nome:

Email ( não publicado ):

Comentáio: