Caçapava Online Tv
Fale com o delegado
Carro

Esporte

Especial Copa 2014 - Grupo E

Públicado em: 12/06/2014 às 11:58:25  
. Suíça: em suas nove primeiras participações em Copas do Mundo, a seleção suíça sempre desempenhou campanhas medianas. Em 2014, os suíços pela primeira vez podem sonhar com algo grandioso no torneio. Talvez a atual geração de jogadores seja a melhor da história do país. Os principais destaques atuam em importantes times da Europa, caso dos meias Shaqiri (Bayern de Munique), Inler e Behrami (Napoli) e do lateral Lichsteineir (Juventus). O bom momento do futebol da Suíça fez com que a FIFA coloca-se a equipe como uma das cabeças de chave do torneio, e o sorteio, que colocou a favorita França, e as irregulares Honduras e Equador ao lado dos suíços, deixam a equipe na teoria como uma virtual classificada para a fase oitavas-de-final.

. Equador: longe de apresentar um futebol bonito, mas com uma equipe consistente, os equatorianos estão de volta à disputa de uma Copa do Mundo após ficarem fora do mundial de 2010. O time formado por jogadores velozes possui um sistema ofensivo que poderá incomodar as favoritas da chave França e Suíça. Já a defesa, ponto fraco, costuma ser facilmente batido pelos ataques adversários. Na teoria os equatorianos disputam com a Suíça a segunda vaga para a fase oitavas-de-final, mas para avançar no torneio, será fundamental não sofrer muitos gols.

. França: mais uma vez os franceses penaram para garantir a classificação para a Copa. A virada sobre a Ucrânia na repescagem fortaleceu o grupo comandado pelo técnico Didier Deschamps e deu ao torcedor a confiança que a seleção poderá fazer bonito em 2014. Há poucos dias do inicio da competição o time perdeu seu principal jogador, o meia atacante Ribery, que fará muita falta aos franceses.. Sem o mesmo favoritismo de Brasil, Espanha, Alemanha e Argentina, a França corre por fora na briga pelo bicampeonato mundial.

. Honduras: na teoria a seleção de Honduras chega como a principal candidata a saco de pancadas nesta Copa do Mundo. O time tem sérios problemas para criar jogadas de gol e carrega o histórico de praticar um jogo violento. O fato de novamente disputar um mundial já é algo a ser comemorada. Marcar ao menos um gol, algo que o país não conseguiu na Copa de 2010, e quem saber tirar pontos dos favoritos da chave já será um grande feito para os hondurenhos.

Comentários

Nome:

Email ( não publicado ):

Comentáio: