Caçapava Online Tv
Fale com o delegado
Carro

Cotidiano

Moradores reclamam da qualidade da água fornecida pela Sabesp

Públicado em: 10/07/2014 às 18:01:35  
Moradores de vários bairros de Caçapava estão preocupados com a qualidade da água fornecida pela Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo). Segundo eles, a água que chega às residências apresenta cor amarelada e, em alguns casos, chega a ser escura. O problema é antigo e apesar das autoridades estarem cientes do fato nada foi resolvido.

“Contratei uma empresa de Taubaté para analisar a qualidade da água fornecida em Caçapava. Foi constatada quantidades altíssimas de alumínio, chumbo, cromo, ferro e manganês ”, afirma o morador Roberto Freitas.

Nas amostras de água colhidas em garrafas plásticas pelos consumidores é possível visualizar o aspecto amarelado e fragmentos escuros na água. “A água chega bem suja, bem turva. A roupa que a gente lava fica mais suja ainda”, explica Maria Lúcia.

A internet se tornou uma aliada dos consumidores que se sentem lesados em relação a qualidade da água. Fotos e vídeos são postados frequentemente na web para compartilhar o mesmo problema. “Tenho que comprar água para beber e cozinhar. Não pode consumir essa água. Está contaminada”, alerta a moradora Maria Aparecida.

Moradores indignados com o descaso promoveram um abaixo assinado em vários pontos da cidade para cobrar ações sérias das autoridades. “Não é uma coisa pontual. A água chega suja na cidade inteira. Tenho laudo que confirma que a água está contaminada”, assegura Roberto.


Arsesp multa Sabesp

A Arsesp (Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo) realizou análise na água fornecida pela Sabesp em Caçapava e constatou que os minerais ferro, cromo e manganês estão acima dos valores permitidos. A agência solicitou à Sabesp uma solução para o problema e deu o prazo até o dia 15 de janeiro deste ano.

A Sabesp não cumpriu e foi multada no valor de aproximadamente R$160 mil. Mas devido ao contrato que mantém com a prefeitura de Caçapava, a multa não deveria ultrapassar o valor de 0,1%. Então a multa que seria no valor de R$158.488,73 mil reais passou a ser de R$ 1.760,99 mil reais.”Eu nunca vi um contrato com 0,1%. Tem algo de errado nesse contrato”, questiona Roberto.


Câmara dos vereadores

A Câmara de vereadores criou uma Comissão de Assuntos Relevantes após a denúncia sobre a água contaminada, mas de acordo com Roberto, a análise pedida pela Câmara foi superficial. “Os vereadores solicitaram somente um laudo no valor de R$138 reais para saber apenas o gosto, odor e cor da água”, lamenta ele.


Outro lado

O gerente de controle sanitário da Sabesp, Roberto Messias afirmou em entrevista que a Sabesp destina mais de 5 milhões por ano em controle de qualidade de água. E que não existe interesse nenhum da empresa em abastecer a população com águas sem qualidade.

Ainda segundo ele, caso o consumidor perceba qualquer alteração na coloração da água deve entrar em contato com a Sabesp para registrar a reclamação.

Comentários

Roberto Freitas diz:

Publicado em 11/07/2014

Os 5 milhões por ano, eu garanto que não é em Caçapava que a Sabesp gasta com controle de qualidade da água. Com relação à Câmara de Vereadores, eu só tenho a dizer: Uma casa que cria Leis e é a primeira a não cumprir o que o Povo pode esperar? Exemplo do que acabo de escrever: Solicitei diversas informações para a Câmara de Vereadores uma delas é: 3- Data e vigência das últimas documentação de funcionamento da Câmara - Resposta por carta e não por oficio como é de costume - 4- A Casa NÃO possui data e vigência da última Licença e do Auto de Vistoria.

Roberto Freitas diz:

Publicado em 18/09/2014

Estava revendo está reportagem: vá até o minuto 4:12 minutos e veja o que a Sabesp fala. Agora vá no Facebook no grupo Caçapava - Água Fornecida Sabesp, e verá os 22 pontos que á população forneceu que recebem água suja.

Nome:

Email ( não publicado ):

Comentáio: